A média mensal de gastos do gabinete da Presidência em 2010 com o famigerado cartão corporativo foi de R$ 512 mil. Nos primeiros dois meses do Governo Dilma os gastos já chegam à R$ 1,665 milhão, 62% a mais que a média mensal de 2010.

O aumento, segundo o Palácio, deve-se às despesas de dezembro – mandato Lula – que foram incorporadas em janeiro.

Será?

Será que é só isso mesmo?

O fato dos “Corp. Cards” – chamá-los-ei assim – cobrirem gastos sigilosos de “pequeno vulto” me assustam. Primeiro porque a noção de “pequeno vulto” é relativa. Segundo porque gasto de dinheiro público não pode ser sigiloso. O dinheiro gasto não é o deles, mas o meu e o seu também.

Numa fase em que se discute tanto o corte de gastos pelo Governo Federal, acompanhemos…

Fonte: O Globo.

Anúncios