Margareth Vilela Pereira foi presa, novamente,  por estelionato. Desta vez, passou-se por advogada e levou mais de dois mil reais de um funcionário público deficiente visual.

O CampoGrandeNews, site de notícias da cidade, chamou-a de “cliente da polícia”, pelas vezes que já passou por lá.

Confira a íntegra: CampoGrandeNews

Anúncios